RELATO DA REUNIÃO DO FÓRUM JUSTIÇA – RS

FJRS 2018

Porto alegre, 26 de janeiro de 2018

Local: FLD

Presentes:Roberta Coimbra (MST), Roberto Liebgott (CIMI Sul), Júlio Alt (Fórum Justiça), Chirlei Fischer (MTD), Daniela Kuhn (PGDR/UFRGS), Vladimir-Medusa (CONSEA-RS/FONSANPOTMA), Tatiele Mesquita (UFRGS), Julia Witt (FLD) e Rodrigo de Medeiros (RENAP).

1.   Foi feito um resgate da construção do projeto sobre a Lei da Grilagem e em seguida tratou-se dos apoios e contatos feitos. Assim, deram retorno COMIN, CIMI, CNBB-RS, FONSANPOTMA, ANADEF, AJD, PGDR e Observatório das Metrópoles. A ADPERGS ainda não deu retorno de reunião solicitada para tanto.

2.   Deliberou-se que a primeira roda de conversa será às 14 horas do dia 27 de março, na COCEARGS. Iniciará com uma síntese do que trata a Lei 13.465 e seus problemas. Em seguida, irá se construir uma cartografia social dos conflitos que a Lei atingirá no Estado. A metodologia da Cartografia Social será construída pelo GT Pedagógico. Da mesma forma, o resultado desta roda será trabalhado pelo GT para a construção da próxima roda a ser marcada a partir da primeira.

3.   A Profa. Daniela confirmou o interesse do PGDR em se conveniar ao projeto e se colocar como atividade de extensão. Inclusive, teve a presença da estudante Tatiele para iniciar esta construção.

4.   O Seminário de resolução do encontro ficou para os dias 21 e 22 de maio, com o indicativo de ser no Assentamento Filhos de Sepé e de ter o encerramento, num momento aberto ao público, na UFRGS, em Porto Alegre, também fazendo uma relação com o Dia da Biodiversidade.

5.   O Roberto do CIMI ficou de ver quando poderíamos ir ao Acampamento Guarani, dos dias 18 a 23 de fevereiro, quando aproveitaríamos, inclusive, para já gravar parte dos filmes para a campanha prevista nas atividades do projeto. Deu o informe, também, sobre um encontro dos povos (Assembleia dos povos) que ocorrerá em março, e ficou de confirmar a data (possivelmente entre 18 a 21/03).

6.   Ao final da reunião, Rodrigo trouxe informes sobre a ONG Artigo 19, que atua sobre direito de manifestação e que estará com representação em Porto Alegre em fevereiro. Foi aberta a possibilidade de se marcar um diálogo da ONG com o Fórum Justiça, o qual ficou agendado para o dia 06 de fevereiro, às 10h, no CAMP.